Ergonomia é uma palavra importante em um ambiente de trabalho. Permanecer 6 ou 8 horas em uma posição desconfortável pode ser muito prejudicial para a saúde. Para te ajudar a transformar o seu ambiente de trabalho em um espaço confortável e evitar o surgimento de lesões causadas por movimentos corporais repetitivos, selecionamos 10 dicas de pequenos ajustes que você pode implementar para melhorar a sua qualidade de vida. Confira!

Ergonomia

Antes de mais nada, é importante esclarecer o que é ergonomia. Existem diferentes tipos de ergonomia, quando falamos em conforto no ambiente de trabalho, estamos nos referindo à ergonomia física.

Estão entre as áreas de interesse da ergonomia física o estudo da postura no trabalho, os movimentos repetitivos, problemas músculo-esqueletais relacionados ao trabalho, saúde e segurança.

A principal ideia é transformar o espaço de trabalho em um lugar adequado aos colaboradores da empresa, levando em consideração o bem-estar e a produtividade.

Além de evitar que os funcionários desenvolvam lesões por esforço repetitivo (LER) ou distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), as empresas precisam obedecer a norma criada pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com a Norma Regulamentadora nº 17, o empregador deve realizar uma análise ergonômica do local.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a definição de ergonomia, confira as dicas que selecionamos para transformar o seu local de trabalho em um ambiente motivacional e confortável.

1. Ergonomia no escritório: prestar atenção nas características do mobiliário é um dos principais pontos

Na hora de escolher os móveis para o escritório, fique atento à algumas características importantes. As cadeiras, por exemplo, devem apresentar as seguintes características:

  • O assento deve se ajustável, liso e levemente inclinado para trás;
  • A profundidade e a largura do assento devem oferecer conforto ao usuário;
  • As cadeiras devem possuir suporte lombar que ofereça o encaixe das costas com proteção da coluna. O usuário não deve fazer esforço para se manter em uma posição confortável;
  • A cadeira deve ter apoio ajustável para os braços;
  • O assento e o encosto da cadeira devem ser acolchoados;
  • Os rodízios da cadeira devem permitir a movimentação fácil e sem esforço. Cadeiras com cinco rodízios são ideais;

ergonomia no escritório ajuda a combater dores e aumentar a produtividade

Além das cadeiras, também é importante prestar atenção nas mesas ou bancadas. Evite superfícies muito altas ou muito baixas, já que elas podem causar dores no pescoço e nos ombros. É aconselhado que a superfície de trabalho tenha entre 72 a 75 cm de altura. Dar preferência para mesas que tenham regulagem de altura é uma boa dica.

Móveis adequados são essenciais para evitar dores nas costas e outros problemas como lesões por esforço repetitivo (LER), distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), lordose lombar, entre outros.

2. Utilize apoio para notebook

É comum encontrar escritórios em que os funcionários utilizam diariamente notebooks ao invés de computadores do tipo desktop.

De acordo com fisioterapeutas, utilizar notebooks de maneira a evitar dores características de uma postura inadequada não é uma tarefa fácil. Apesar disso, algumas providências podem ser tomadas para deixar o espaço de trabalho um pouco mais confortável.

Para evitar dores musculares, uma boa dica é investir na compra de um apoio de notebook. A principal função deste tipo de acessório é fazer com a tela do computador fique na altura dos olhos.

Além do acessório, manter o notebook a uma distância confortável e utilizar teclado e mouse externos são atitudes que podem ser tomadas para garantir um espaço ergonomicamente correto.

3. Ergonomia está relacionada também ao conforto visual

Você já deve ter percebido que o conforto é um dos principais objetivos quando nos referimos à ergonomia.

O conforto visual também deve ser uma preocupação nos locais de trabalho. A iluminação é algo tão importante que já existe uma normatização a respeito do assunto. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estipula a quantidade adequada de iluminação para diferentes tipos de atividades.

De acordo com a NR-17, em todos os locais de trabalho deve haver “iluminação adequada, natural ou artificial, geral ou suplementar, apropriada à natureza da atividade”.

Além disso, o documento determina que “a iluminação deve ser projetada e instalada de forma a evitar ofuscamento, reflexos incômodos, sombras e contrantes excessivos”.

4. Organize sua estação de trabalho

Primeiramente é importante saber que a organização da estação de trabalho também deve ser levada em consideração para criar um espaço ergonomicamente correto.

Com a finalidade de auxiliar o bom andamento das atividades diárias, a mesa de trabalho deve estar sempre organizada e limpa. Além da mesa, não esqueça de limpar também a tela do seu computador uma vez por semana.

Centralizar o monitor em relação ao teclado e garantir que haja espaço suficiente para a movimentação do mouse são outros pontos importantes.

Fique atento (a) também ao espaço destinado os pés e as pernas. Portanto, evite que objetos e fios bloqueiem este espaço.

mesa de trabalho

5. Faça pausas durante o dia

Se você já leu alguma coisa sobre produtividade no trabalho, deve ter visto que fazer pausas pequenas é essencial para garantir o bom andamento das atividades ao longo do dia.

Você pode, por exemplo, estabelecer pausas regulares durante o expediente com o objetivo de evitar a permanência durante várias horas em frente ao computador.

6. Preste atenção na sua postura

Já falamos aqui sobre a importância de escolher cadeiras ergonômicas para escritório. Porém, além de escolher o mobiliário adequado é importante prestar atenção nos seguintes pontos:

  • Braços: utilize as articulações dos ombros e cotovelo, evitando movimentar apenas o punho. Além disso, lembre-se sempre de manter os cotovelos levemente esticados.
  • Pescoço, ombros e cabeça: lembre-se de manter a cabeça e o pescoço eretos. Mantenha o monitor na altura dos olhos e tente também relaxar os ombros para evitar desconfortes musculares.
  • Pernas: a posição ideal é aquela na qual as pernas fiquem levemente altas, porém sem pressionar as coxas na mesa ou na cadeira. Para não comprometer a circulação sanguínea, evite dobrar as pernas ou sentar sobre elas.

7. Garanta o conforto térmico do ambiente

Manter a temperatura agradável em um ambiente ocupado por diversas pessoas pode parecer uma tarefa difícil, já que cada um tem a sua preferência.

De acordo com uma pesquisa divulgada por um site de emprego dos Estados Unidos, 53% dos trabalhadores afirmaram ser menos produtivos em ambientes de trabalho muito frio. Enquanto isso, 71% afirmaram que em locais muito quentes a produtividade do trabalho é afetada negativamente.

Para evitar o desconforto térmico no ambiente de trabalho, uma dica interessante é ficar atento às determinações da NR-17. De acordo com a  norma, em ambientes de trabalho como escritórios e laboratórios, a temperatura do ambiente gire em torno de 20 a 24º C no verão. Já no inverno, é aconselhável manter a temperatura entre 23 e 36ºC.

8. Ergonomia no trabalho: pense em pequenas atitudes que possam facilitar o seu dia a dia

A disposição dos objetos é outro ponto importante para manter o ambiente do escritório confortável.

É aconselhável deixar os objetos de uso constante como blocos de anotações e canetas, ao seu alcance. Já os objetos de uso esporádico como cliques e grampeadores podem ser mantidos em gavetas.

9. Certifique-se de que o local de trabalho seja silencioso

Sob o mesmo ponto de vista de garantir conforto no local de trabalho, é importante que o ambiente seja silencioso e não atrapalhe a concentração dos colaboradores.

Dessa maneira, para garantir o conforto sonoro no seu ambiente de trabalho, leve em consideração os seguintes aspectos:

  • Planeje com antecedência a disposição dos postos de trabalho;
  • Na hora de escolher os equipamentos, dê preferência aos mais silenciosos;
  • Certifique-se de que os colaboradores que exerçam atividades que exijam um nível maior de concentração trabalhem em salas distantes de locais que são fontes de ruídos;

10. Alongue-se

Para relaxar e diminuir a tensão muscular, uma boa dica é se alongar durante o dia. Os exercícios de alongamento podem ser realizados duas vezes ao dia por 5 minutos.

Algumas empresas já oferecem aos seus colaboradores treinamentos em ginástica laboral com o objetivo de diminuir a tensão muscular, a fadiga e o estresse, além de reduzir riscos de lesões.

 

Não se esqueca de Alongar

Não se esqueca de Alongar