06 melhores tipos de plantas para ter no seu escritório

Um ambiente de trabalho é um local totalmente profissional e, muitas vez, tradicional. Por conta disso, é difícil ousar na decoração. No entanto, as plantas são um elemento decorativo que sempre foi muito bem vindo em qualquer ambiente, como lojas, apartamentos, startups e até mesmo aqueles mais clássico como empresas e escritórios.

E mesmo com a necessidade de um cuidado diferenciado, a cultivação com elementos naturais dentro dos locais de trabalho é pouco trabalhoso e muito tranquilo. Dessa maneira, dá para utilizar as plantas como itens decorativos na parte interna do seu escritório e, por consequência, elas auxiliam na purificação do ar que você respira todos os dias.

Leia também: 10 ambientes corporativos que irão te inspirar!

E sabemos que o passo que gera mais questionamentos na hora de decorar o ambiente, é o de escolher qual é a espécie ideal para o seu escritório. Selecionar tipos de plantas que não necessitam de muita atenção e cuidado no dia a dia, é uma excelente ideia.

E para te ajudar nesse processo, selecionamos as 6 melhores plantas para o seu local de trabalho. Confira:

1 – Costela de Adão

Decisivamente a planta é a grande tendência da vez, no momento de preparar arranjos para dar aquele toque especial na decoração. A Costela de Adão, é um tipo de planta oriunda do México, é internacionalmente cultivada com objetivos ornamentais, uma vez que tem folhas peculiares e belas, que aparenta uma costela.

Costela de Adão

Costela de Adão

Essa espécie é tão radiante que acaba se transformando em peças de roupas, quadros, papéis de parede e capas de almofadas. Regularmente são as tendências de moda que influenciam nos elementos decorativos, porém, dessa vez foram as plantas que ditaram o mundo da moda.

Além da beleza, essa espécie é super resistente, uma vez que tem a capacidade fácil de adaptação a quase todos os tipos de lugares e não precisam de tanta atenção.

E o que não é de conhecimento de todo, é que a Costela de Adão dá fruto e ainda pode ser ingerido e é muito saboroso. Além de que, a filha do Imperador D. Pedro II do Brasil, Isabel e para ela essa fruta é a melhor de todas! Por isso, vale a pena investir na planta como decoração para experimentar também.

2 – Zamioculca

A zamioculca é nativa da África é uma das principais espécies escolhidas para decorar ambientes de trabalho por causa da característica rústica.

Zamioculca

Zamioculca

Essa espécie tem tons de verde escuro e a sua folhagem pode alcançar até 1 m de altura. Ela fica encantadora em vasos transparentes como vidro, pois a atenção é toda voltada para as cores de suas folhas e faz uma ótima combinação com paredes em tons neutros e claros.

A zamioculca é muito resistente e não necessita de cuidados todos os dias, somente deve ser molhada uma vez por semana.

3 – Suculentas

A suculenta é uma espécie que já caiu no gosto de muitas pessoas e continua sendo uma tendência decorativa muito forte para ambientes internos. Ela tem a aparência parecida com uma rosa e fica lindíssima em arranjos combinados com outros tipos de plantas, outros tipos da mesma espécie e até mesmo em viveiros.

Suculentas

Suculentas

Essa planta tem uma raiz, folhas engrossadas ou talo, uma particularidade que possibilita o armazenamento de água no decorrer de muito tempo, o que significa que você não precisará regá-las todos os dias.

Elas são de muito fácil compreensão, uma vez que essa espécie consegue apontar o que necessitam. Por exemplo, se a suculenta começar a ficar muito fina e ter perda de folhas contínua, significa que ela não está tendo a quantidade necessária de iluminação.

Exemplo de plantas suculentas

Exemplo de plantas suculentas

Se caso as folhas da base da planta começarem a deteriorar, diminua a quantidade de água e quando as mesmas começar a murchar, aumente. Prestando atenção nesses pequenos detalhes, a sua plantinha vai viver por um longo período de tempo.

4 – Jiboia

Se você é daquelas que amam plantas, mas acredita não ter o dom para cuidar, invista na jiboia. Deixe de lado as suculentas e cactos, pois podemos afirmar que não há planta mais fácil de cultivar do que a jiboia.

Jiboia

Jiboia

Ela tem origem da Polinésia Francesa e é uma espécie trepadeira, vinda de um ambiente totalmente tropical, e exatamente por isso, ela conseguiu se adaptar muito bem com o clima do Brasil.

Uma dica para cuidar: durante o verão, procure regar 3 vezes por semana e no período de inverno, regue a sua plantinha de 1 a 2 vezes por semana. Lembrando que ela não precisa estar recebendo luz solar de forma direta, mas procure deixá-la em um ambiente com muita iluminação natural.

5 – Plantas Peperômias

A folha da peperômia já tem um charme ornamental, de quesito belo e delicado. Essa espécie é ideal para se enfeitar nichos ou estantes do seu estabelecimento de trabalho.

Elas têm um formato de coração e suas folhas são suculentas, que normalmente tem as bordas brancas ou amarelas e com o meio verde. No entanto, há alguns outros tipos da folhagem e quando ela cresce com folhas brancas, a espécie é nomeada de variegata.

Plantas Peperômias

Plantas Peperômias

A peperômia precisa ser cuidada à meia-sombra e é perfeita para vasos suspensos ou jardins verticais, além de ser muito resistente até para luz fluorescente.

Dica de cuidado: no período de verão, a espécie necessita de um pouco mais de cuidado, que é no momento em que precisa de uma quantidade maior de água e pode alcançar até 1 m de altura.

6 – Espada de São Jorge

A espécie é muito reconhecida pela sua imponência no ambiente, além de ser um elemento decorativo, a espada de São Jorge também poder ser utilizadas como uma forma de proteção contra a inveja e o mau-olhado.

Espada de São Jorge

Espada de São Jorge

A espada de são jorge tem três tipos, mas por causa da sua aparência ser muito parecida, acaba-se nomeando as três com o mesmo nome. Uma parente próxima da espécie é comumente reconhecida como espada de Santa Bárbara, que tem um visual parecido, mas nas bordas recebe um tom amarelado.

Dica de cuidado com a planta: Ela pode ser cultivada em ambiente com iluminação artificial, no entanto necessita de muita luz natural e você precisa água-lá de 1 a 2 vezes por semana.