Além de ter uma atenção voltada para a arquitetura da casa, é preciso também estar atento às mudanças e novas tendências de ambientes tradicionais de trabalho. Com esse objetivo, a arquitetura corporativa tem como enorme responsabilidade elaborar espaços especialmente planejados de acordo com a necessidade de cada organização, pois esses ambientes podem e são capazes de reforçar positivamente as pessoas que ali trabalham e, por consequência, alavancar a produtividade no mercado.

Assim como o ramo corporativo evoluiu continuamente, a arquitetura desse mundo também encara novos obstáculos e desafios para regularizar. A qualidade de vida no trabalho é um termo que está cada vez mais sendo valorizado dentro deste mundo.

Leia também: Tipos de layout para a arquitetura corporativa

Os colaboradores não são vistos mais como “instrumentos de trabalho” e sim como seres humanos, com limites, qualidades, defeitos, sentimentos, relacionamentos, etc. Ainda não podemos dizer que todas as empresas mudaram a sua forma de ver o indivíduo, mas a grande maioria vem transformando e resinificando este pensamento.

É missão da arquitetura corporativa mudar e transformar os espaços de trabalho em ambientes mais agradáveis, sem deixar de lado a funcionalidade e produtividade.

É muito relevante se lembrar de que a organização e a identidade da empresa precisam ser levadas em consideração para a concretização de um novo projeto arquitetônico. Sem deixar de lado o objetivo, missão, visão, valores e as principais características da organização. E cada um desses itens podem ser representados por elementos de decoração, dos tons e cores e por meio dos mobiliários.

Com o passar dos anos, as cores escuras e frias, salas com muitas divisórias, plataformas estatísticas estão sendo cada vez menos encontradas nas empresas. E as cores, iluminação natural, espaços amplos e descontraídos estão tomando formas e fazendo parte do ambiente de trabalho.

Pensando nessas mudanças de arquitetura corporativa, selecionamos uma lista com 7 tendências para 2019. Confira abaixo e busque se identificar e se for o caso, dar uma cara nova para o seu local de trabalho.

1 – Ambientes descontraídos

A primeira tendência que vem ganhando força nos projetos de arquitetura deste segmento é o ambiente que possui algum tipo de descontração para caracterizá-lo. Grande parte das pessoas, hoje, não deseja passar suas horas de trabalho em um ambiente monocromático, com cores frias e com a representação de uma seriedade rígida.

Com a mudança, é possível trazer um detalhe de modernidade, humor, inovação para o local de trabalho, sem que ele deixe de ser funcional.

Existem inúmeras possibilidades, como escolheres mobiliários modernos, divertidos e versáteis, utilizar papéis de paredes e claro, abusar das cores.

Nova sede da 99- Ambiente descontraído

Nova sede da 99- Ambiente descontraído

Sem falar de novos elementos decorativos que ajudam a aliviar ou até mesmo eliminar a sensação de um local carregado de pressões e exigências, como por exemplo, elementos diferenciados no forro. Essa é uma particularidade muito utilizada pela arquitetura corporativa e que foi nomeada de fun design.

2 – Mais vegetação na Arquitetura Corporativa

Outra tendência que é encontra entre as principais, é a presença de elementos naturais. A atenção voltada para a qualidade de vida no trabalho proporciona uma relação maior e diferenciada com elementos vegetativos. Por exemplo, a vegetação e a luz do sol são elementos que tem capacidade de amenizar o estresse e ajuda no bem-estar físico e psicológico do ser humano, dessa forma auxilia no equilíbrio de uma rotina corrida de trabalho.

A vegetação vem sendo amplamente utilizada

A vegetação vem sendo amplamente utilizada

Além de todo esse benefícios para o colaborador e para o ambiente de trabalho, os elemento naturais, como flores, vasos de planta e jardins verticais dão um ar mais charmoso e elegante para o espaço físico da empresa.

3 – Iluminação natural

Assim como os elementos vegetativos, a iluminação natural faz parte da cultura do nosso próprio país, uma vez o sol que se faz presente em grande parte do Brasil. Por isso motivo, é possível usar desse grande benefício para iluminar o seu espaço de trabalho.

A iluminação natural pode- e deve- ser utilizada

A iluminação natural pode- e deve- ser utilizada

A luz natural do dia pode ser misturada com cores clarinhas que proporcionam serenidade, concentração e leveza ao ambiente corporativo, possibilitando que as pessoas que ali trabalham passem horas do seu dia sem a sensação de cansaço e peso no final do expediente.

A necessidade de deixar o local de trabalho cada vez mais confortável e agradável é justamente para que o colaborador não tenha o sentimento de pressão e se sinta com a cabeça pesada, sem ter vontade de acordar cedo no outro dia para trabalhar. Além disso, a luz natural proporciona economia de energia para a empresa.

4 – Mais cores na Arquitetura Corporativa

As cores são princípios fundamentais em projetos arquitetônicos, uma vez que elas têm a capacidade de interferir nas percepções e sensações das pessoas que frequentam este ambiente.

Arquitetura corporativa feita com cores e vida

Arquitetura corporativa feita com cores e vida

Dessa forma, as cores usadas em um projeto voltado para o meio corporativo precisa ser muito bem selecionada e definida. E precisa se adequar com a identidade da organização, além de interferir também na concentração, produtividade e motivação dos funcionários.

As maiores apostas para os projetos de 2019 são as cores que estão associadas a elementos naturais. Por exemplo, o verde e as tonalidades terrosas como  coral, laranja e marrom.

5 – Espaços multifuncionais, versáteis e integrados

Uma das grandes tendências de 2019 também são os espaços colaborativos ou comumente conhecidos no meio da arquitetura como Open Space. Eles têm como principal característica a sua flexibilidade e estão sendo considerados como uma ótima aposta para novos projetos corporativos.

Espaços multifuncionais ganham vida- e novas visões dentro da arquitetura

Espaços multifuncionais ganham vida- e novas visões dentro da arquitetura

O foco e objetivo destes ambientes colaborativos é enfatizar e proporcionar a integração dos espaços e das pessoas. No entanto, é essencial lembrar que, para usufruir do funcionamento desses espaços, é necessário contar com alguns ambientes auxiliares que estejam perto da região de trabalho, como pequenas salas para ligações telefônicas ou para reunião, quando o assunto necessitar de privacidade e concentração.

6 – Espaços voltados para a descompressão e menos convencionais

Sabe aquele famoso “cantinho do café”? Pois é, nas empresas mais modernas e descoladas ele está sendo transformado em um espaço maior e ainda mais descontraído, com o objetivo de proporcionar um momento de relaxamento, descanso e alívio do estresse do dia a dia.

Arquitetura corporativa- uma nova visão

Arquitetura corporativa- uma nova visão

Esses ambientes são caracterizado por mobiliários muito confortáveis, como puff e sofás, além da possibilidade de ter televisão e até mesmo vídeo game para proporcionar ainda mais satisfação aos colaboradores.

7 – Recursos Sustentáveis e a Arquitetura Corporativa

Outra tendência que vem crescendo na arquitetura corporativa é a preocupação com o meio ambiente, e quanto mais for possível trabalhar para diminuir o grande impacto na natureza, melhor será para o futura da empresa e de outras gerações.

Arquitetura corporativa- A sustentabilidade é um tema que está em alta

Arquitetura corporativa- A sustentabilidade é um tema que está em alta

Um grande exemplo de recurso sustentável é adicionar torneiras e descargas ecológicas, que além de trazer contribuição para a sustentabilidade do mundo também estimula o uso consciente da água e evita o seu desperdício.

E aí, você curtiu essas tendências? Escreva para a gente nos comentários!