Coworking ou cotrababalho é um modelo que tem como base o compartilhamento de recursos e espaço. Assim, pessoas que trabalham ou não na mesma empresa ou área de atuação trabalham juntas.

Esta é uma forma de trabalho que vem crescendo bastante, principalmente entre empreendedores, profissionais liberais e autônomos.

Além das vantagens financeiras, pois nem todo mundo que está começando seu negócio tem orçamento suficiente para investir em um escritório, o coworking possui a vantagem de aumentar o networking (rede de contatos) e solucionar o modelo de isolamento do home office.

Cada coworking possui suas regras próprias. Contudo, o padrão é que o empresário pague uma taxa mensal para compartilhar um espaço com trabalhadores de outras empresas. Em geral, o coworking inclui além do espaço, recepção para recebimento de correspondência, motoboy e etc.

Os problemas relatados por trabalhadores de coworking

Começando nos Estados Unidos, em 2005, o serviço de ambientes de trabalho compartilhados rapidamente se espalhou por todo o mundo. No Brasil, este modelo tem sido bastante difundido.

Contudo, nem tudo são flores quem usa coworking reclama de problemas como. A seguir, confira os principais problemas relatados por usuários de lugares compartilhados de trabalho:

1. Falta de privacidade

A maioria dos espaços de coworking trabalha com o modelo de open officce, em que não há divisórias ou portas para delimitar os espaços.

Em um espaço compartilhado é claro que a privacidade e sigilo de informações sejam consideravelmente menores.

Este é o preço que se paga pelo networking e interação social. Contudo, pessoas com o perfil mais reservado podem ser sentirem incomodadas em não ter privacidade enquanto trabalham.

O ambiente compartilhado de trabalho faz com que os trabalhadores trabalhem lado a lado, o que faz com que a privacidade seja praticamente inexistente.

O ambiente compartilhado de trabalho faz com que os trabalhadores trabalhem lado a lado, o que faz com que a privacidade seja praticamente inexistente.

Além disso, a falta de privacidade pode também atrapalhar em reuniões e encontros com clientes, que muitas vezes também podem se sentir incomodados por terem outras pessoas a sua volta e acabam preferindo empresas que trabalham em ambientes mais tradicionais.

Portanto, o ideal é que o coworking possua pelo menos um ambiente fechado para reuniões.

2. Muitas distrações nos ambientes compartilhados do coworking

Trabalhar no modelo home office possui distrações, mas em espaços compartilhados isso se potencializa.

Sempre vai haver pessoas ao telefone, fazendo videoconferência, recebendo clientes e etc… O fluxo constante de pessoas e informações pode fazer com que seja difícil se concentrar no trabalho.

Por ser um local de atividade e movimento intenso, os coworkings possuem muitas distrações, o que pode ser prejudicial para atividades que exijam maior teor de concentração.

Por ser um local de atividade e movimento intenso, os coworkings possuem muitas distrações, o que pode ser prejudicial para atividades que exijam maior teor de concentração.

3. Falta de espaço

Como o espaço é compartilhado, o profissional pode sentir falta de ter espaço para armazenar seus pertences, equipamentos, arquivos e demais materiais.

Isso pode acabar se tornando um problema em longo prazo, em especial para empresas que trabalham com materiais e que precisam de um local para a armazenagem do estoque. Assim, é essencial avaliar as demandas do negócio antes de fechar o contrato com um networking.

Os trabalhadores de coworking muitas vezes sentem falta de espaço para guardar seus equipamentos e arquivos de trabalho.

Os trabalhadores de coworking muitas vezes sentem falta de espaço para guardar seus equipamentos e arquivos de trabalho.

4. Conexão de internet

A internet costuma ser uma reclamação constante de quem trabalha em coworking.

Isso porque, frequentemente, a internet é o meio mais usado para realizar as tarefas de trabalho.

Assim, frequentemente a velocidade da conexão não é adequada, por conta da grande quantidade de aparelhos conectados ao mesmo tempo. Pensando nisso, é preciso que o coworking tenha um cabeamento estrutural que atenda as necessidades dos vários usuários.

Os espaços compartilhados de trabalho precisam de internet de alta velocidade e conexão estável. Muitas vezes os trabalhadores enfrentam problemas nesse sentido quando a empresa opta por um coworking.

Os espaços compartilhados de trabalho precisam de internet de alta velocidade e conexão estável. Muitas vezes os trabalhadores enfrentam problemas nesse sentido quando a empresa opta por um coworking.

5. A falta de flexibilidade horários dos coworking

A maioria dos espaços funciona somente em horário comercial. Este pode ser um empecilho para empreendedores que pretendem trabalhar em horários mais flexíveis ou que atenda clientes fora do horário comercial.

Frequentemente, os ambientes de coworking funcionam somente no horário comercial e frequentemente as startups anseiam por horários alternativos e flexíveis.

Frequentemente, os ambientes de coworking funcionam somente no horário comercial e frequentemente as startups anseiam por horários alternativos e flexíveis.

O coworking possui muitos benefícios para quem está começando. Contudo, é preciso ponderar se vale a pena este tipo de modelo de trabalho levando em consideração também as desvantagens. O que você acha sobre isso? Conte para gente nos comentários!

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *