Buscar ideias do passado e de lá trazer estilos, referências, e dicas é sempre muito inovador e inspirador para muitos ambientes, assim como locais de trabalho. Com as novas linguagens e imagens visuais e as surpreendentes tecnologias dos dias de hoje, é possível atualizar informações sem precisar deixar de ter aquele charme de elementos antigos.

Na arquitetura corporativa, essa troca recíproca com os velhos tempos pode ser também desempenhado e representado de uma maneira muito interessante e inovadora, desde que isso não deixe, de algum modo, refletir a identidade e a imagem da marca.

Para recapitular o espírito e das coisas antigas, diversas organizações têm recorrido ao famoso estilo retrô ou vintage, representando em seu local de trabalho componentes com particularidade de outras épocas que se combinam aos outros instrumentos, ferramentas e configurações de atualidade.

Quando bem pensado e planejado, esse tipo de mistura e/ou complementação pode trazer resultados surpreendentes.

No entanto, é preciso prestar atenção em alguns pontos importantes:

A decoração é retrô ou vintage?

É fundamental conseguir observar que, indo de contra da visão e opinião de diversas pessoas, os estilos em questão são muito parecidos ou até mesmo iguais. Os dois se apresentam no mundo da arquitetura, do design e da moda, no entanto, com algumas referência de nome próprio.

Enquanto o estilo retrô tem o foco no anos 70 e 80, tornando-o um pouco mais recente, o visual vintage realiza uma viagem mais profunda no túnel do tempo, trazendo itens, objetos e estilos das décadas de 20 e 60.

O segundo tem um ar de ludicidade, com um modelo mais ousado e tons de cores mais vivas e vibrantes (para a época que transmite). Os itens também tem a tendência de ter valores mais altos, porém nem tanto quanto os autênticos vintages.

Existe a diferença entre o vintage e o retrô

Existe a diferença entre o vintage e o retrô

E no caso do primeiro, representam peças que prezam pela qualidade e de alto valor, uma vez que são artigos originais e únicos da época. As cores que mais aparecem são o cinza, o laranja, o nude, o bege e o marrom. A moderação e simplicidade são as principais palavras de ordem.

Confira em seguida alguns escritórios que incorporam um ambiente retrô ou vintage à sua arquitetura corporativa e permita se inspirar:

  • Media Storm: esse escritório investe nas cores neutras e objetos decorativos como televisão, rádios e malas antigas. O sofá são os famosos com a técnica botonê, onde é visível os detalhes com botões nas almofadas e no apoio do sofá, sem mencionar o formato retangular e as linhas retas.
Media Storm

Media Storm

  • The Equity Group: esse ambiente traz cores mais quentes, como o laranja e o marrom, dando um aspecto clássico ao lugar, sem mencionar os objetivo que dão aquele charme no escritório, como a geladeira antiga que costumávamos ver na casa da vó.
The Equity Group

The Equity Group

  • Sid Lee, em Amsterdã na Alemanha: Segue na mesma proporção do primeiro em relação ao sofá, somente o seu modelo que traz ideias inovadoras e as cores são da paleta do marrom, que traz um ar tradicional ao ambiente
Sid Lee

Sid Lee

Contudo, o visual retrô e vintage está tão próximo quanto o futuro tecnológico que todos sonham, que pode nos parecer cada vez mais palpável. No entanto, não são somente os recursos virtuais que possibilitam e oferecem esse sentimento e sensação. Detalhes da estética futurista se transformam cada vez mais normal na arquitetura, na arte e no cinema.  

Pensando nisso, nem tudo representa esse universo mirabolante apresentado nos desenhos ‘’Os Jetsons’’, expondo de forma original dentre os ano 1962 e 1963. Os projetos atuais trazem consigo um visual e estilo de vida com menos extravagância e exageros. No entanto, não quer dizer que é menos interessante.

De qualquer forma, é interessante e curioso observar e identificar de que maneira o porvir é representando em momentos mais antigos. Porém, o mais empolgante ainda é observar de que forma a sua perspectiva é facilmente potencializada e identificada por meio de referências da própria realidade atual.

Nesse segmento, seria praticamente possível citar que os tempos vindouros são, na realidade, um desenho do que cada uma das décadas conseguem realizar dos próprios.

Há certos projetos arquitetônicos que revelam essa brincadeira com conceito desse mundo esquecido e descorado, no qual permite dar vida ao visual retrô futurista, ou seja, a combinação do vintage ou retrô com o futuro tecnológico.

Confira em seguida, os escritórios reconhecidos no mercado que vão de acordo com essa visão:

  • CheBanca, localizado em Milão, Itália: o ambiente é visivelmente um “de volta para o futuro”, no qual a representação das cores e formas trazem sensação de estar vivenciando o futuro com um aspecto tradicional do passado.
CheBanca

CheBanca

  • Rompharm, localizado em Moscou: segue o mesmo traço do escritório citado acima, onde suas formas geométricas trazem a sensação do futuro e as tradicionais cores revelam lembranças do passado.
Rompharm

Rompharm

  • Apranga Group, em Vilnius, na Lituânia: o espaço é clássico, suas cores demonstram essa visão e sensação, onde seguem um mesmo padrão. E os objetos trazem os tradicionais sofás retos com pés finos.
Apranga Group

Apranga Group

Como aderir o estilo vintage ou retrô no seu escritório

Partindo em um caminho contrário do que muitas vertentes de decoração são breves e passam de uma moda para outra.

Mas o estilo vintage veio com o objetivo de ficar e pode ser encontrado em muitos eventos de design e decoração de interiores. Dessa forma, o estilo é uma das principais opções de decoração para está procurando uma tendência, mas deseja prevenir a necessidade manutenção por algum tempo.

Escolha coisas que indiquem sua personalidade

Outro benefício do retrô e vintage é ele traz sentimento de acolhimento, aconchego, tranquilidade e bem-estar. Uma vez que estimula a lembrança de boas vivências passadas.

Os principais elementos e particularidades do estilo

Assim como estilo retrô e vintage são uma referência de tempos passados, seus principais componentes são aqueles que, de alguma maneira, refletem os anos de 20 a 80. Mas, é sempre bom saber que:

  • Se você prefere optar por mobílias escuras e detalhes barrocos, a época de 1920 e 1930 são uma ótima proposta para investir.
  • Quando o assunto é elegância e romantismo, as décadas mais lembradas são de 40 à 60 em relação aos temas.
  • E quando a opção é compor um estilo vibrante e alegre, as décadas certas são as 70 e 80.

Dessa forma, vale muito a pena realizar uma volta no túnel do tempo para trazer de volta objetos de infância e da casa dos pais, especialmente dos avós. Essa é uma maneira de trabalhar e entrar no visual e estilo do vintage e retrô e, em seguida, planejar, projetar e concretizar a decoração do seu ambiente de trabalho.

Objetos usados compõe a decoração de hoje em dia

Objetos usados compõe a decoração de hoje em dia

Tenha muito cuidado nos pequenos detalhes, uma vez que, até os elementos mais pequenos podem fazer uma grande diferença e potencializam e identificam a identidade da marca. Procure por peças e utensílios que representam o passado dentro do trabalho, como por exemplo: cristaleiras, papel de parede floral, peças como caixas decoração em crochê, porcelanas decoradas, entre outras opções.

Outro componente que não pode ficar de fora dessas mudanças no visual é o papel de parede. Que além de auxiliar na composição do estilo retrô ou vintage, ele pode proporcionar um ar pessoal, de identidade e personalidade para o seu escritório.

Talvez a parte mais interessante dos estilos em questão é a possibilidade de combinar outras tendências de decoração. Por exemplo, industrial, sustentável e como foi citado, o retrô futurista.